DA MONTANHA AO PLANALTO
DA MONTANHA AO PLANALTO
Atlas, Jbel Saghro e Rekkam

LOCALIZAR (Download tracks)
Ele era pequeno… muito pequenino!... quase inexistente… mas nunca vi tanta alegria num corpo tão pequeno!...



CLICK PARA AMPLIAR CLICK PARA AMPLIAR


Tínhamos partido duas semanas antes à descoberta de novos caminhos através do Alto Atlas. Do nosso santuário em Zaouia Ahansal alcandorada nas faldas dos mais altos picos, fizemos três tentativas infrutíferas para franqueá-los pelos "tracks" previamente planeados a partir da cartografia tradicional e imagens de satélite. Os caminhos estão lá!.. mas ou são de cabras ou de mulas onde as quatro rodas não têm muitas aptidões!... e o Vale do Dadès, do outro lado, continuou a resistir à nossa aproximação directa. Mas nem por isso foi menos gratificante esta incursão montanhosa com paisagens terríficas de beleza de cortar a respiração…

CLICK PARA AMPLIAR CLICK PARA AMPLIAR


De Boumalne, o track planeado foi mais generoso e levou-nos, através do Jbel Sahro, por uma paisagem agreste e pistas de dificuldade muito elevada, mas gratificante, a meio da já muito batida pista do sul que tem dias que mais parece a Segunda Circular em fim de semana depois da meia noite, do que um percurso remoto. Para além da cada vez maior afluência de neófitos a fazerem atrocidades, convergem para ali os treinos de muitas das provas mediáticas… o que a coloca completamente fora do interesse do TT genuíno, remoto e pacato.

CLICK PARA AMPLIAR CLICK PARA AMPLIAR Contornar o Erg Chebbi pelo leste foi outro momento interessante de variante a um cenário também já muito visto e batido…

... e mais acima o Planalto do Rekkam brindou-nos com uma paisagem soberba a mais de 1600 metros de altitude durante centenas de quilómetros com passagens difíceis nos cursos de água e onde as sombras das nuvens dispersas, deslocando-se sobre os picos ou descendo e subindo as colinas, desenhavam caprichos fantasmagóricos!....
CLICK PARA AMPLIAR CLICK PARA AMPLIAR

Mais a nordeste, os Montes Snassen não desmereceram a fama de que gozam embora as "gorges du Zegzel" e a "grote du chameau" prometessem mais do que concederam. Mas a noite passada num socalco da subida da montanha foi um dos momentos inesquecíveis na vida dum viajante!...As luzes na montanha longínqua, lembrando os antigos contos tradicionais de infância, cintilando no meio da floresta desenterraram antigos fantasmas sepultados nas nossas memórias ancestrais... depois, talvez pensando que estávamos perdidos fazem-nos sinais de luzes acendendo, apagando e movimentando-se como que a indicar a direcção... "momentos inesquecíveis!...."
CLICK PARA AMPLIAR CLICK PARA AMPLIAR

Ali mais junto, o convívio com os noctívagos locais, corujas, grilos, ralos, noitibós... e uma miríade de outros sons de autores desconhecidos enchem o serão duma animação orquestral de sonoridades únicas!...na melhor das acústicas do mundo!...a natureza!...com as suas pontuações de silêncio absoluto.

Estávamos a leste... muito a leste e procurámos a orla mediterrânica para o regresso, onde o alcatrão faz uma das suas investidas mais ferozes... mas os pedaços de pista que restam alcandorados na montanha cheia de vertentes para o mar trouxe mais uns momentos de desafio...
CLICK PARA AMPLIAR CLICK PARA AMPLIAR

Mas nesta zona, vizinha do mediterrâneo e da Argélia, deparámo-nos com um fenómeno incomum em Marrocos... as crianças, em vez do comportamento invasivo habitual em busca do "cadeau", como habitualmente, fugiam de nós ou ficavam, pelo menos, na expectativa lá longe divididas entre o desejo de presente oferecido e o medo da aproximação. Algumas raparigas chegaram mesmo a fugir de nós quando se apercebiam que íamos parar junto delas para oferecer rebuçados...

CLICK PARA AMPLIAR CLICK PARA AMPLIAR Não fizemos perguntas... mas por este comporta- mento, o ar cauteloso das mães quando as autorizavam a vir e o policiamento da costa... deixou-nos a impressão de que aqui a pressão sobre as crianças é elevada!...



... mas ele... pequenino... dividido entre o medo e a curiosidade por estes ET's estranhos... mantinha-se convenientemente à distância de segurança...
CLICK PARA AMPLIAR CLICK PARA AMPLIAR

... mas... à vista dos rebuçados... cauteloso.. veio... estendeu a mãozita lá de longe... e ao meu gesto de juntar as duas, em concha, para agarrar todos... lá se chegou... e, quando viu aquela quantidade de guloseimas em sua posse!... explodiu!... deu a gargalhada mais sonora e feliz que ouvidos humanos podem escutar!... desatou aos pulos acrobáticos quase juntando os joelhos ao nariz... numa gritaria possessa!...
CLICK PARA AMPLIAR CLICK PARA AMPLIAR

... e já se ia embora a rebentar de felicidade quando, ao longe, se apercebeu de que ainda havia "stilos" para ele... aí.. já não existem palavras para exprimir tal paroxismo!... a não ser que é impossível conceber tanta alegria num corpo tão pequenino!...



Lisboa, Julho de 2006
Visitas totais Visitas nesta página