ECUADOR
ECUADOR


Latitude Zero, Galápagos, Cabañas de San Isidro

LATITUDE ZERO
LOCALIZAR

O cursor do GPS, uma dádiva da tecnologia americana, degradada pela paranóia securitista das máfias no poder, não pára de saltar em cima do mapa.



Será que a latitude zero é mais um mito ou um postulado para a partir dele se construírem valores calculados?

Seja como for, muitas das nossas certezas assentam neles e no caso dos postulados são as mais exactas que conhecemos!... mas aqui é apenas instabilidade do sinal deliberadamente introduzida no uso do sistema para fins civis. Daí a sua oposição à instalação do anunciado sistema europeu denominado Galileu.

A verdade é que me senti a saltar entre dois hemisférios sem encontrar o famoso "ponto zero".




Quito é uma cidade que não se mostra à primeira abordagem. Contrariamente a Lima, esta parece ser uma cidade desinteressante. Estendida num vale entre montanhas faz lembrar um pouco Andorra, uma Andorra maior e pior!...

Esta é a minha viagem mais temática: Venho quase exclusivamente para fazer "birdwatching" de que Ecuador é considerado um dos santuários mundiais...

Click para ampliar
viveiros de trutas
A antiga estrada de Quito a Mindo serpenteia nos subúrbios da cidade para ultrapassar a cadeia montanhosa, a oeste, que culmina no vulcão Pichincha a mais de 4500 metros de altitude, ainda activo. Desce, desce, passa por desfiladeiros onde correm rios que seriam de lava em caso de erupção, numa paisagem que muda de aspecto consoante a altitude e atravessa várias vezes a separação de dois hemisférios..

A partir de Tandayapa a paisagem é de floresta tropical húmida, semelhante à vertente leste, curiosamente numa vertente que mais a sul alberga o extenso deserto que vai do Atacama, no Chile, às portas de Lima no Perú.

A estrada agora serpenteia por montes e vales numa floresta húmida cuja neblina, em Bellavista, é já chuva assumida impedindo a primeira observação nos trilhos desta reputada reserva natural privada.

Mindo parece uma antiga cidade de filme de "cowboys" transplantada do oeste americano para esta paisagem verdejante. Uma única rua de casas de madeira, trajos ganadeiros, restaurantes sóbrios mas, e talvez por isso, muito turística e, turística aqui, é o mesmo que dizer gringada!...

Click para ampliar
Mindo Garden's
As estâncias turísticas, no vale onde corre um tributário do Esmeraldas, entre altas montanhas, vão do "soft" ao radical!... e ao fundo da estrada embutida na folhagem abre-se a passagem que conduz a Mindo Garden's. Tinha encontrado isto na internet, tinha gostado da apresentação e gosto da execução... Mindo Garden's é um paraíso de beleza selvagem!... à beira do rio, entre altas montanhas, no meio duma floresta luxuriante tem tudo para uma experiência extraordinária. As cabanas dispersas no meio da vegetação, uma temperatura amena (aqui não faz calor apesar da latitude zero!) são, a um tempo, confortáveis, discretas, simples e acolhedoras!...Na cabana de apoio o serviço é sem reparos à altura de todo o empreendimento, qualidade discreta. Pena que a chuva seja cada mais intensa!...

Fui a Mindo para fotografar o exótico e fascinante "Cock-of-the-Rocks", uma das raridades desejada por qualquer "birdwatcher".Cinco horas da manhã, o carro com o guia espera-me à porta para ir visitar o "lek" , lugar de parada nupcial onde esta ave apresenta os seus dotes em concorrência com os outros machos para conquista da fêmea.
O "lek" mais famoso, o que me levou ali, já não existe. O proprietário do lugar, mais interessado na especulação imobiliária do que na natureza, cortou as árvores e os acessos ignorando, na sua ganância, que os turistas a quem dirige os seus negócios, muitos deles, vinham por aquilo que ele destruiu e podem não voltar
Click para ampliar
Cock-of-the Rocks
mais. Sem turistas pode não ter negócio tornando-se o seu gesto como uma espécie de tiro-no-pé!... mas essa é "pecha" dos especuladores de todo o género que levou atá à actual crise mundial!...

Infelizmente a ignorância e a ganância humana não se limitam aos assuntos económico/financeiros. Mesmo aqueles que julgam pertencer a grupos restritos de interesses não materiais cometem os mesmos erros e a que poderíamos chamar de ganância pretensiosa. Na ânsia de tudo levarem para casa numa viagem esquecem os direitos dos animais e dos outros utentes com comportamentos inadequados. No novo "lek" situado mais longe da cidade, algo estranho se passa. Os animais não aparecem como habitualmente e só muito mais tarde se começam a ouvir, longe, aproximando-se lentamente e muito assustadiços!... Alguém andara por ali a fazer fotografia com "flash", erro comum nos utilizadores de máquinas compactas, julgando com isso compensar a distância focal e ignorando que não produz nenhum efeito àquela distância... acompanhando isso de ruído e deambulações insensatas!...

Em condições difíceis de contra-luz, distância e agitação com interferência de ramos e folhagem, as fotos obtidas ficam aquém do desejável.

Click para ampliar
La Mitad del Mundo
Mas uma madrugada passada numa floresta tropical, onde se chega aos trambolhões por trilhos estreitos e escorregadios à beira de precipícios mergulhados na escuridão, é sempre uma experiência inolvidável!....

No regresso a Quito, passagem obrigatória por "La Mitad del Mundo", assim chamada por aqui passar a linha imaginária do equador. Curiosamente, o monumento piramidal truncado encimado por um globo fica no lugar calculado pelos métodos de 1700 e com um deslocamento de 240 metros para sul da linha calculada por GPS usando o "datum" WGS84.

Também as populares experiências de fenómenos de física básica, que supostamente só acontecem aqui, oferecidas aos turistas básicos, parecem não passar de manipulações sem fundamento cientifico.

A visita a lugares com todos os acessórios característicos da exploração sem escrúpulos do turismo de massas não me atrai. Este lugar não foge à regra pelo que a visita é breve. Não tenho tempo a perder. No dia seguinte voo para Galápagos e ainda falta terminar alguns procedimentos administrativos.

Click para ampliar
Plaza Santo Domingo
O Real Audiência, com o seu restaurante panorâmico sobre a pacata Praça de Santo Domingo, espera-me. é um hotel no centro histórico que já conheceu os seus dias gloriosos mas que conserva ainda a nostalgia de tempos que não existem mais...

A parte nova da cidade com os seus encantos "kitsch". atrai a juventude de gostos, cultura, consciência e valores planos que se excitam a um ritmo binário: ruído/silêncio, claro/escuro, sim/não... num mundo que parece ter virado virtual saído duma X-box ou doutra qualquer representação empobrecida do real inventada pelo homem para fazer dinheiro fácil à custa da descaracterização da mente daqueles que até ainda poderiam vir a ser excepcionais!...
Até os mais velhos se sentem atraídos pelas cores e fulgores que sugerem a existência duma vida fácil!... mas quando se chega ao Real Audiência percebe-se que ali é outra coisa!...





Apostilha
Lide com cuidado com a agência Explorer's em Quito. O cumprimento dos contratos não corresponde à simpatia com tratam os clientes.

Continua!...........

Galeria de Fotos








Visitas totais Visitas nesta página