CABO VERDE
CABO VERDE



Ilha do Sal
LOCALIZAR

Click para ampliar
Vista da Plataforma de Pesca
MULHERES Á VENDA

Eu sei... tinha-me comprometido a só tratar das coisas belas que ainda existam antes que a ganância dos homens acabe com elas...

Mas a diferença entre o belo e o feio não é uma linha divisória nítida que separe uns dos outros com toda a precisão...
Pelo contrário trata-se de um contínuo em gradiente ou "dégradé" onde é difícil distinguir onde um começa e o outro acaba.

Depois há as questões de contexto... as mulheres que vi à venda eram bonitas, lindas... mas inseridas num contexto horrendo!...
Qual dos critérios escolher para inseri-las dentro da minha qualificação?

O homem sempre se ufanou de ser o ser superior à superfície da terra!... que erro milenar, anacrónico e perigoso! Não há um homem, como a cultura "pop psycology" nos tem impingido. Existem homens e seres que andam na vertical como eles!... confundidos de humanos!... são de facto parecidos na forma física e biológica e geram muita confusão nos espíritos mal evoluídos... a tal ponto que ainda dominam o mundo!... mas o futuro não é deles... Ou não há futuro, porque eles acabam com ele... ou se houver futuro é porque eles perderam prestígio e poder!... Um ser superior nunca é mesquinho; inserido num contexto mesquinho, raramente o é!...
Os donos do mundo actual, herdeiros acéfalos duma herança, errada, pesada, e auto-destrutiva, estão condenados a morrer com um tiro dado no pé... mas arrastam consigo todos os pobres de espírito e os verdadeiros homens que, tais Hércules da lenda, têm trazido o mundo às costas durante milénios!




Click para ampliar
Pausa na Faina
Ilha do Sal, Republica de Cabo Verde, democracia por imposição, estado livre, no meio do Atlântico norte quase a descair para o equador, clima tropical, sem árvores (as poucas que existem são palmeiras nos hotéis), sem plantas de qualquer outra espécie... pedras... pedras... e algumas cabras comendo pedras... a água é dessalinizada mas impotável... importa tudo menos o peixe que é, também ele, cada vez mais escasso... e, o filão moderno, cada vez mais disputado pelas ganâncias mais poderosas, o SALVADOR DO FUTURO=T U R I S M O.

Quando todos virarmos turistas!... o mundo está salvo!... as economias que alimentam o roubo ancestral com sede em New York, crescerão todas a mais de dois dígitos (que saudades eles têm disso!)... e ali terá de ser a três porque a sede do império tem privilégios!... mesmo que em Cabo Verde se vendam mulheres na rua, a olho nu, com papéis e tudo para serem exportadas!...
Ela ali estava, sentada junto das bugigangas africanas que turista bacoco compra, mais para se exibir do que para contribuir, ao lado de tambores, máscaras rituais, e outros artefactos com o mesmo valor comercial: €250:00 com papéis e tudo!... pronta a exportar.
Se Leonardo tivesse ido a CV no ano da graça de 2013, teria feito uma obra maior que a Gioconda, que se supõe ser o próprio Leonardo como ele gostaria de ter sido!... rsrsrsrs

Ela ali estava, serena, sentada entre as peças para venda, com um sorriso enigmático de fazer inveja à Gioconda, coitada sem saber a quem agradar, se ao seu carrasco ou ao seu potencial novo senhor!...
Era uma morena linda!... que poderia ter sido rainha ou sabe-se lá que mais se tivesse nascido no lugar certo!... Vêm do continente africano, trazidas por negreiros locais, com técnica aprendida dos europeus medievais, agora parasitando os seus iguais nesta luta pela sobrevivência num mundo errado que o ocidente inventou e impôs a todo o planeta.

Tive pena dela... tive pena de todas as outras que por ali proliferam fazendo as delícias dos turistas degenerados. Tive pena de mim próprio num mundo que não é o meu e que não tenho meios para recuperar!...
Click para ampliar
Ginásio de Ar Livre
Mas ali não se vendem só mulheres! Só que este outro negócio que não atrai tanto os esclavagistas passa mais despercebido, ou melhor, é mais tolerado que o anterior. Já tinha visto isto em Barbados com as depravadas americanas; o nosso Algarve de há trinta anos abundava desta fauna e um conjunto musical famoso até fez uma canção, também famosa, com base nesse negócio.
Brancas depravadas europeias, mulheres livres como se auto-intitulam, vão para ali para engatar o seu "negão"!... Só que eles não sabem que estão a ser usados e julgam-se uns conquistadores pensando ainda à moda do mundo antigo dos "machões" julgando-se dotados de poderes superiores de sedução!...
Elas voltam com a sua experiência para as suas vidas de abundância e para os seus maridos ou namorados "tolerantes" (dantes chamavam-se outra coisa!) e eles continuam ali fazendo recrutas usados por esta e por aquela até ao dia em que já não usáveis acabam na droga, no alcool, na miséria e na velhice prematura sonhando com as glórias passadas...
E há ainda aqueles que não sendo de primeira escolha se esforçam numas barras improvisadas à beira da praia por fazer uma musculatura atraente e passam dia após dia nessa refrega enquanto os outros passam exibindo as suas "conquistas"...

A ilha do Sal só tem sonhos para vender!... sonha quem lá vai com mornas, coladeras... e sexo fácil... sonha quem lá está em sair dali. A noite em Santa Maria é uma miniatura do submundo mundial... ali podemos ver quem ELES são, como se movimentam, as suas influências e canais de comunicação, porque tudo é em miniatura e não há medo.




Click para ampliar
Paisagem Sahariana
Geograficamente a Ilha do Sal é a continuação do Sahará, mais a Oeste no meio do Atlântico,S apenas com menos areia. Pedras, pedras e mais pedras, apenas algumas acácias no centro próximo a uma lixeira monumental junta à capital Espargos.
O nome da ilha parece advir duma antiga cratera de vulcão transformada em salina que terá abastecido a colónia em tempos idos e hoje com expressão mais turística do que económica.
Um dia em viatura 4x4 dá para conhecer todos os pontos importantes da ilha. A vertente norte da montanha que se estende de sudeste a noroeste desde o mar a Espargos oferece alguns desafios importantes para o amador da especialidade!

Resta o contacto com uma população simples e acolhedora bem diferente de alguns rancores que se encontram noutras paragens independentes há muito mais anos!
No Brasil há um verdadeiro revivalismo rancoroso, incendiado por um cantador famoso mas mentecapto, no período dos festejos dos 500 anos da descoberta... e que certos membros da população, mal aculturados e auto-julgando-se bons patriotas, exibem na cara dos portugueses. Os ressentimentos são de tal forma profundos que se caracterizam pela existência de um manancial de anedotas, a que eles no seu linguajar chamam de piadas, todas elas altamente depreciativas do "portuga"!

Click para ampliar
O Povo
Quando um dia me perguntaram, numa festa duma seita religiosa, como me sentia ali como colonizador... eu respondi: " não me sinto como colonizador. Os meus ancestrais todos viveram em Portugal e nunca colonizaram ningém. Os senhores, todos os que não são índios ou pretos é que são descendentes dos colonizadores (incluindo o tal cantador) e sem eles vocês não estariam aqui"... mas eles nem isso conseguem entender!.
Como sempre, há excepções a esta regra que quero ressalvar aqui... e aprecio a amizade sincera dos brasileiros inteligentes.

Lxª 08/09/2013

RETORNO


Galeria de Fotos








Visitas totais Visitas nesta página