Delta do Parnaíba

A coluna dorsal dum estado nem sempre é sólida como nos animais. A do Piauí é líquida. O Rio Parnaíba, que o percorre de extrema a extremo e lhe dá consistência banhando a capital Teresina, desempenha aqui essa função.
No seu delta, que se estende entre a cidade do mesmo nome e Tutóia, existem mais de 70 ilhas desenhando uma teia de canais de água salgada em estreito convívio com água doce, formando um complexo labirinto onde os marinheiros da lancha, sem qualquer ajuda de sinalização ou carta, se movimentam, de dia ou de noite, com o àvontade de peixe na água!...
CLICK PARA AMPLIAR CLICK PARA AMPLIAR CLICK PARA AMPLIAR
Deslizar suavemente, a um ritmo fora do tempo como quem vai a lado nenhum, sobre uma superfície líquida tranquila, completamente sem agitação, reflectindo a vegetação da berma que se perde mergulhando na bruma, as dunas, o céu, os barcos ou as casas, largando um passageiro aqui, dois ali, em aldeias incrivelmente inimagináveis ou apenas junto a caminhos que penetram na floresta, tem-se a sensação de visitar o fim do mundo ou aquele mítico rio Lethes em que os gregos antigos acreditavam que ao atravessá-lo perderiam a memória. É que num tal ambiente chegamos mesmo a duvidar se estamos realmente vivos!...
Já o sol, há muito, recolhera no horizonte quando avistámos as luzes de Tutóia e o sonho duma viagem ao além esfuma-se com elas. A travessia do delta termina ali. Para trás fica um mundo assombroso de que se adivinhou apenas os mistérios.